Como controlar a ansiedade com a ajuda do Coaching

Vinte e cinco por cento da população mundial sofre de pelo menos um de cinco tipos de transtorno de ansiedade: síndrome do pânico, estresse pós-traumático, fobia social, fobias específicas e TAG

Na mesma medida em que as novas tecnologias facilitaram a vida das pessoas, a sobrecarga informacional e a pressão pautada pelo tempo têm nos tornado cada vez mais ansiosos. Em si, a ansiedade não é algo prejudicial. Ela é a percepção de que algo ruim pode acontecer a qualquer momento. É um mecanismo de proteção e de defesa do nosso organismo. O problema acontece quando perdemos o controle da nossa ansiedade, o que nos leva a ter problemas cognitivos, comportamentais e até dores físicas.

Os problemas de ansiedade são considerados uma doença, e se dividem em vários tipos de transtornos com diferentes diagnósticos e sintomas, os mais comuns são síndrome do pânico, estresse pós-traumático, fobia social, fobias específicas e transtorno de ansiedade generalizada (TAG). Hoje, esse mal já afeta 25% da população mundial, sendo mais comum em grandes cidades e em pessoas com vida profissional ou social muito movimentada. A ansiedade é geralmente tratada por meio de remédios controlados, mas como uma doença que atinge a mente, também deve ser tratada com acompanhamento de algum profissional, como psicólogos e psiquiatras.

O Coaching pode ser um outro importante instrumento no combate à ansiedade.

Flávio Resende, coach ontológico especialista nas áreas de Coaching Profissional e para vida, comenta que esse trabalho pode ajudar a diminuir os sintomas da ansiedade. “O Coaching pode ser um grande aliado neste processo, pois permite ao indivíduo fazer escolhas convergentes com a sua vontade de estar menos ansioso para a condução da vida. Um exemplo é identificar ações que tragam o coachee para um estado de mais tranquilidade, tornando estas ações cotidianas e parte da rotina da pessoa”, explica.

Infelizmente, não existe uma receita de bolo para tratar problemas de ansiedade. Cada pessoa chegou ao seu diagnóstico por uma razão. E é o papel do coach (ou qualquer outro profissional habilitado que o esteja tratando) identificar a causa e indicar o coachee ao tratamento adequando junto a profissionais especializados. “A ansiedade se controla por inúmeras ferramentas. É nosso papel identificar qual delas faz mais sentido para o cliente, de modo que minimize os efeitos da ansiedade para o coachee”, explica o coach.

Saiba mais sobre a Ansiedade:




Causas 

Sintomas 

Atividades que podem ajudar a diminuir os malefícios:


Experiências traumáticas 

Dificuldade de concentração 

Exercícios para aprender a controlar a respiração


Acumulo de funções 

Problemas para dormir 

Yoga e outras atividades de meditação


Medos comuns durante a infância que não foram tratados e se tornaram algo maior 

Incapacidade de lidar com dificuldades 

Desacelerar seus processos e fazer só o que seu tempo permite


Vergonha e timidez 

Pensamentos frequentes de perigo 

Conversar com pessoas queridas e compartilhar emoções


Mudança repentina nos rumos da vida 

Batimento cardíaco acelerado 

Escutar músicas que te fazem feliz


Começar a fazer algo novo 

Tensão e dores musculares 

Fazer exercícios físicos regulares e em lugares abertos, como a caminhada


Dificuldades de fazer amigos e compartilhar sentimentos 

Irritabilidade e nervosismo 

Tenha um bichinho de estimação, o simples ato de fazer carinho no animal relaxa tanto o dono quanto o bicho

Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

DF 24 Horas

0 comentários DF24HORAS:

Postar um comentário