Ações estratégicas das forças de segurança diminuem índices criminais

Em 2015, foram apreendidas 2.024 armas de fogo no DF. Essas operações influenciam na redução de homicídios e roubos

Secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo
Dos 11 tipos de crime apresentados no balanço da Segurança Pública divulgado na manhã desta terça-feira (12) pelo governo, oito tiveram queda em 2015 em comparação com 2014. O resultado vem das ações do programa Viva Brasília — Nosso Pacto pela Vida, que, segundo a secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo, terá novos desafios em 2016.

A secretária afirma que o trabalho para coibir crimes contra o patrimônio, como roubos e furtos, precisará ser intensificado, pois corresponde à maioria das ocorrências. "Temos resultados positivos em praticamente todos os indicadores, mas não estamos satisfeitos", disse. "O governo tem um compromisso em aprofundar a cultura de paz no Distrito Federal."

Para atingir melhores índices, são desenvolvidas ações estratégicas em áreas específicas. As iniciativas tratam-se da resposta das forças de segurança à criminalidade e a outros anseios da comunidade — a chamada produtividade, contabilizada em cada força e na própria secretaria.

Na produtividade da Polícia Militar, por exemplo, destacam-se ações como 1.341.069 de abordagens a pessoas em 2015 e 383.959 a veículos. Foram empregados quase 3 mil policiais militares e mais de 930 viaturas por dia nos atendimentos da corporação. Projetos sociais também fazem parte da produtividade com quase 90 mil atendimentos em quatro propostas diferentes: Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência e Programa de Educação Ambiental.

Um dos principais índices, segundo a avaliação do comandante-geral da PM, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira, a apreensão de armas de fogo também obteve resultado positivo. Em 2015, foram 2.024 armas apreendidas — 138 a mais que em 2014. "A apreensão de arma é uma preocupação constante, pois sabemos que grande parte dos homicídios é praticada com arma de fogo."

Mandados de prisão
A Polícia Civil efetuou 8,15 mil prisões por meio de mandados. Comparado a 2014, houve queda de 6,3% no índice. "Estamos focando no cumprimento qualificado, que é preventivo e condenatório", explicou o diretor-geral da Polícia Civil, Eric Seba. Segundo ele, a medida influencia na redução de criminalidade, pois deixa de focar em detenções nas quais o suspeito é liberado pouco tempo depois.

O Corpo de Bombeiros Militar empreendeu 2.454 visitas domiciliares para coleta de leite materno, com resultado de mais de 1,45 mil litros. Os militares passaram por mais de 1,9 mil casas em ação de combate ao mosquito Aedes aegypti.

Carteiras apreendidas
Na produtividade do Detran estão contabilizados 2.033 veículos apreendidos em dezembro do ano passado e 518 carteiras de habilitação suspensas e/ou cassadas.

A Defesa Civil fez 141 vistorias e 33 interdições, desinterdições e notificações de edificações, e a Subsecretaria de Integração de Operações de Segurança Pública atendeu 229.269 chamadas só em dezembro pela Central de Atendimento e Despacho (Ciade).
Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

DF 24 Horas

0 comentários DF24HORAS:

Postar um comentário