Brasília tem 562 casos de dengue confirmados em 2016

Até 25 de janeiro, Brazlândia apresentou o maior número de registros. Em outras 12 regiões administrativas, houve redução de ocorrências
O número de casos confirmados de dengue no Distrito Federal neste ano, segundo dados de informativo epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (27) pela Secretaria de Saúde, chegou a 562 — destes, 75 são de moradores de outras unidades da Federação. As informações do boletim referem-se a até 25 de janeiro.

Essa semana foi a primeira do ano em que a quantidade de confirmações de incidência da doença em residentes do DF (64) foi menor do que o registrado na terceira semana de 2015, quando registraram-se 72 casos. No acumulado de janeiro, porém, o acréscimo é de 153% — foram 192 confirmações em moradores de Brasília em 2015 ante 487 em 2016.

O subsecretário de Vigilância à Saúde, da Secretaria de Saúde, Tiago Coelho, reforça a necessidade de a população seguir ao lado do poder público no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. "As ações que estamos fazendo só terão impacto com a mobilização social, além do controle químico, ambiental e até jurídico do governo", afirma.

Estatísticas
Quatro regiões administrativas somam o maior número de casos confirmados no DF. Brazlândia, Ceilândia, Planaltina e São Sebastião respondem por 289 do total de 487 registros até 25 de janeiro. Em outras 12, houve redução: Asa Sul, Gama, Guará, Itapoã, Lago Norte, Lago Sul, Paranoá, Park Way, Sobradinho, Sobradinho II, Sudoeste-Octogonal e Vicente Pires.

Em Brazlândia, a Secretaria de Saúde identificou uma polarização na quantidade de registros. Até agora, foram identificadas 162 confirmações da doença. No mesmo período de 2015, registraram-se três casos. A situação é investigada pela pasta.

Entorno
O aumento de casos confirmados em pacientes que vivem no entorno do Distrito Federal, segundo Coelho, é notório: saltaram de 14 para 75 no mesmo período de janeiro de 2015 e de 2016 — acréscimo de 435,71% — e concentram-se nos municípios de Águas Lindas de Goiás, Luziânia e Padre Bernardo.

Para discutir como este cenário afeta a todos e a importância de enfrentar em conjunto os vetores da doença, o governador Rodrigo Rollemberg convidou prefeitos de cidades do Entorno para uma reunião no Palácio do Buriti, nesta quinta-feira (28).

Zika e chikungunya
Em relação ao zika vírus, o boletim informa que, em 2016, há 23 notificações. O número de casos confirmados segue inalterado: são dois de moradores do DF e um de outra unidade da Federação. A chikungunya manteve-se estável em relação a 2015, com uma ocorrência confirmada.
Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

DF 24 Horas

0 comentários DF24HORAS:

Postar um comentário