Primeira seleção a chegar a Brasília, África do Sul treina no campo do Corpo de Bombeiros

Comboio da equipe sul-africana, adversária do Brasil em 4 de agosto, teve o apoio das forças da segurança pública

A seleção sul-africana foi a primeira a treinar para as partidas de futebol da Olimpíada em Brasília. Foto: Andre Borges.
O Centro de Capacitação Física do Corpo de Bombeiros do Distrito Federalrecebeu o primeiro treino preparatório para as partidas de futebol da Olimpíada em Brasília. A África do Sul, que chegou no domingo (24), entrou em campo na tarde desta segunda-feira (25). Outros três espaços esportivos da capital — Bezerrão, Abadião e Cave — estão disponíveis para a preparação das seleções que vêm à cidade. O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha receberá dez jogos de 4 de agosto, quando a Seleção Brasileira estreia contra os sul-africanos, até o dia 13 do mesmo mês.

No primeiro dia de treinos na capital, a delegação estrangeira recebeu escolta policial, como previsto na matriz de responsabilidade do governo de Brasília com o Comitê Rio 2016. Quatro batedores de moto, duas viaturas e um helicóptero da Polícia Militar do DF, além de uma ambulância do Corpo de Bombeiros, fizeram o acompanhamento do ônibus da equipe do Setor de Hotéis de Turismo Norte ao centro de treinamento. O esquema de segurança faz parte daOperação Olimpíadas, iniciada no domingo (24).
Treino da seleção olímpica da África do Sul em Brasília

Ainda com a equipe incompleta, a primeira parte do treino dos atletas sul-africanos foi de preparação física e comandada pela preparadora Simonè Conley. Quatro atletas receberam autorização para se apresentar depois a pedido dos clubes, entre eles o capitão e um dos principais nomes da equipe, Keagan Dolly. Todo o treino foi aberto para a imprensa, mas fechado ao público.
O Centro de Capacitação Física do Corpo de Bombeiros é um dos quatro espaços disponíveis para a preparação das seleções em Brasília. Foto: Andre Borges.

Depois, em campo reduzido, o técnico Owen da Gama comandou o treino tático e encerrou o dia com cobrança de pênaltis. Em seguida, ele falou sobre a expectativa de enfrentar o Brasil logo na estreia: “Sabemos que o Brasil tem um grande time. Estamos trabalhando duro e observando para saber o que eles estão fazendo. Será um jogo muito interessante.” Lembrado sobre a derrota brasileira para os sul-africanos na primeira fase da disputa do futebol olímpico em Sydney-2000, Da Gama disse ser uma motivação. “Isso nos lembra de que tudo é possível no futebol.”

O técnico ainda brincou sobre ter um informante na equipe. O atacante Tyroane Sandows, de 19 anos, está desde os 11 no Brasil e integra o time sub-20 do Grêmio. “Eu falei sobre o toque de bola rápido. Temos de ficar atentos e fechar os espaços”, explicou o jogador.

Comentários