Rollemberg acompanha obras da Escola Superior de Contas

A instituição, prevista para inaugurar em novembro, vai oferecer 500 vagas para cursos de gestão e controle de gastos públicos. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, esteve na manhã desta segunda-feira (11) nas obras da Escola Superior de Contas, do Tribunal de Contas da União (TCU), no Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 3, Polo 8. O governo de Brasília quer reiterar a intenção em colaborar para que o serviço seja concluído dentro do prazo

A obra está em fase de conclusão, com previsão de entrega para novembro deste ano. Foto: Denio Simoes.
“No que diz respeito a questões estruturais relacionadas a água, ao esgoto e à energia elétrica, nos colocamos à disposição para ajudar”, reforçou Rollemberg durante conversa com o presidente do TCU, Aroldo Cedraz.

A obra da escola começou em fevereiro de 2013 e a previsão para inauguração é novembro deste ano. Em fase de conclusão, a instituição terá capacidade para cerca de 500 estudantes recém-aprovados em concursos públicos, oferecendo cursos nas áreas de gestão e controle de gastos.

O terreno, fruto de uma permuta com o governo de Brasília por uma área no Setor de Garagens Oficiais Norte, tem 22,5 mil metros quadros com 450 vagas para estacionamento. O investimento é de R$ 87 milhões, provenientes de recursos próprios do tribunal.

Governador de Brasília recebe medalha comemorativa aos 125 anos do TCU
O vice-presidente do TCU, Raimundo Carreiro e o presidente do TCU, Aroldo Cedraz, entregam ao governador Rodrigo Rollemberg, a medalha comemorativa dos 125 anos do TCU. Foto: Denio Simoes.

Durante a visita, Rollemberg foi agraciado com a medalha comemorativa dos 125 anos do TCU. Além da condecoração, o governador recebeu o relatório de gestão e as publicações oficias do órgão referentes a 2015.

Participaram do encontro, o vice-presidente do tribunal, Raimundo Carreiro; o administrador do Plano Piloto, Marcos Pacco; o diretor-presidente da Companhia Energética de Brasília, Ari Joaquim, o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), Maurício Luduvice; e o diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento (Adasa), Paulo Salles, entre outras autoridades.

Comentários