Toda negociação imobiliária para dar segurança às partes deve ter um corretor de imóveis

A profissão “Corretor de Imóveis” significa trabalhar com amor, dar sempre o seu melhor, disponibilizar todo seu tempo, procurar conhecer e entender seu cliente

Presidente do Sindimóveis – Sindicato dos Corretores de Imóveis de MS – Marta Recalde Lino
Presidente do Sindimóveis – Sindicato dos Corretores de Imóveis de MS – Marta Recalde Lino - Foto: Divulgação.
Nos dias de hoje, o corretor de imóveis é muito exigido pelos clientes e pelo mercado. Precisa se manter constantemente bem informado para os ganhos valerem muito a pena. Além disso, a flexibilidade de horário oferece independência e qualidade de vida. A profissão tem vantagens e desvantagens como todas as outras. Neste domingo, 27 de agosto, é celebrado o Dia do Corretor imobiliário.

A profissão de corretor de imóvel não é nada moderna. Ela já existia em Roma na época dos césares, quando intermediários promoviam negócios imobiliários. Porém, era apenas um “bico”, uma segunda atividade feita de forma ocasional.

Somente em 1962, uma lei tentou transformar os negócios imobiliários. A partir deste momento começaram a surgir escritórios e parecia que a corretagem finalmente se tornaria uma profissão reconhecida. Porém, a lei foi revogada em 1978, acusada de inconstitucionalidade, sendo substituída pelo Decreto nº 6.530/2008.

A presidente do Sindimóveis de MS (Sindicato dos Corretores de Imóveis), Marta Recalde comenta a data e o papel do corretor de imóveis nos dias atuais. Segundo ela, toda transação imobiliária tem de ter um corretor de imóveis para dar mais segurança na negociação. Além disso, destaca que a profissão tem de ser feita com amor, onde o corretor vai disponibilizar todo seu tempo e procurar conhecer e entender seu cliente.

Acompanhe a entrevista:

A Crítica - Como será a comemoração neste dia do Corretor de Imóveis e na sequência?

O dia do Corretor de Imóveis será comemorado com o tradicional Baile do Colibri. Esta é a 26ª Edição e foi realizado nesse sábado, dia 26, no Golden Class.

A Crítica - Como a senhora define a profissão de corretor de imóveis?

Marta Recalde - A profissão “Corretor de Imóveis” significa trabalhar com amor, dar sempre o seu melhor, disponibilizar todo seu tempo, procurar conhecer e entender seu cliente, tudo para que Sonhos se concretizem, o sonho do imóvel próprio.

A Crítica - Para ser corretor o que é necessário?

Marta Recalde - Em primeiro lugar ter amor pela profissão. Fazer graduação em Gestão Imobiliária ou Técnico em Transações Imobiliárias. Com um desses títulos se registrar junto ao CRECI - Conselho Regional dos Corretores de Imóveis e se filiar ao Sindicato, que é a entidade que apoia o profissional e representa a categoria.

A Crítica - A categoria profissional encontra barreiras pelo fato de não haver um curso superior de para sua formação?

Marta Recalde - Desde 2002 existe curso superior de Gestão Imobiliária no Estado do Mato Grosso do Sul. Curso este que teve o Sindimóveis/MS em parceria com a UCDB, como pioneiros e hoje já existe em quase todos os estados do Brasil. Eu tenho o privilégio de ser formada na 1ª turma de Gestão de Imobiliária no ano de 2002.

A Crítica - Até que ponto a participação de um corretor de imóveis é essencial na negociação imobiliária?

Marta Recalde - Toda transação e negociação imobiliária para dar segurança às partes deve ter um corretor de imóveis, que assessora em toda legalidade documental.

A Crítica - Quando se fala em avaliação de um imóvel, de imediato vem o corretor de imóveis, porém, para se conseguir um financiamento bancário, essa função fica a cargo de um engenheiro, por quê?

Marta Recalde - Sim, temos cursos em avaliação de imóveis e peritos avaliadores. O corretor de imóveis hoje é um profissional capacitado para falar sobre o valor de venda e laudos judiciários. Por enquanto, estamos em tratativas em nível nacional para que o corretor de imóveis possa assinar laudos de avaliações em financiamentos imobiliários.

A Crítica - O papel do sindicato específico do corretor de imóveis como se desenvolve?

Marta Recalde - Hoje, o corretor de imóveis pode atender seus clientes em quatro salas no sindicato com toda infraestrutura, cursos, convênios, etc.

A Crítica - No atual momento do mercado imobiliário, com a crise econômica, o corretor tem de ter mais habilidade para conquistar clientes?

Marta Recalde - O corretor de imóveis tem que se reinventar, buscar bons negócios para seus clientes, a crise sempre existiu e sempre vai existir.

A Crítica - Como é feita uma avaliação do imóvel, o que se leva em conta e como se calcula o preço do metro quadrado?

Marta Recalde - Leva-se em conta primeiro a infraestrutura do imóvel, segundo a infraestrutura do bairro e valores aplicados pela Planta Genérica de Valores, elaborada pela CVI - Câmara de Valores Imobiliários.

A Crítica - Quantos cursos de formação de corretores existem em MS e Campo Grade e quem pode participar?

Marta Recalde - Aproximadamente uns dez cursos, sendo parte de Técnico em Transações Imobiliárias e parte de Graduação em Gestão imobiliária, entre presencial e a distância. Qualquer pessoa, maior de 18 anos, com ensino médio ou graduação em qualquer área pode participar.

A Crítica - No mercado existem muitas pessoas s que acabam de algum modo fazendo uma transação imobiliária de compra e venda, isso torna desleal a competição?

Marta Recalde - Tem pessoas que atuam sem o devido registro no CRECI e podem causar prejuízo às partes (compradores e vendedores). Uma transação imobiliária envolve muitos critérios de análise documental e isso somente os profissionais habilitados fazem.

A Crítica - Como o corretor deve e pode se aperfeiçoar com mudanças de cenários econômicos e até mesmo de regiões?

Marta Recalde – Hoje, todos têm facilidade de instrução através da tecnologia que disponibilizas cursos gratuitos, além de cursos, palestras e congressos oferecidos pelo Sindicato e Creci.

Fonte: A Crítica.
Google Plus

Por INOVA GESTÃO treinamentos

DF 24 Horas

0 comentários DF24HORAS:

Postar um comentário