“O DF vive quatro anos sem política de segurança pública” diz Laerte Bessa

O presidente da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado Laerte Bessa (PR-DF), aponta que o direito à segurança pública, apesar de ser uma prioridade crescente nos anseios da população do DF, o assunto nunca foi tratado como tal pelo governo Rollemberg


Ele sustenta que o pré-candidato Jofran Frejat, caso se eleja governador nas eleições desse ano, a Segurança, a Saúde a Educação e a Mobilidade Urbana serão a base prioritária do próximo governo

Nem mesmo o governador Rodrigo Rollemberg, esconde o fato, revelado por pesquisas de opinião, que o seu governo foi um zero a esquerda por não ter desempenhado políticas publicas capaz de frear o aumento das taxas de roubos e homicídios e do consequente aumento da sensação de insegurança.

Para o deputado federal e delegado da polícia civil aposentado Laerte Bessa, o governador Rollemberg faz cara de paisagem com um assunto que nos últimos quatro anos preocupa os cidadãos diante de uma política de segurança pública que está resumida apenas a registro de ocorrências.

“Se olharmos para a história das forças de segurança do DF, anterior a estes últimos dez anos, podemos observar como as instituições eram fortes, bem equipadas e a população se sentia protegida. Hoje há um sucateamento deliberado e permanente do aparelho de segurança pública pela falta de recurso material e pessoal, inclusive com o fechamento de delegacias, como é o caso da Polícia Civil do Distrito Federal”, apontou Bessa.

Ele afirmou que a sociedade aguarda com ansiedade as eleições de outubro por ser a oportunidade para derrotar um governo que precarizou a segurança, arrebentou com a saúde, ferrou com a educação e espezinhou a autoestima do povo brasiliense.

“A população do DF está cansada de eleger esquerdistas que fizeram gestões desastrosas que atrasaram a vida da população. Agora o povo tem a opção de mudar com Jofran Frejat, pré-candidato ao governo do Distrito Federal”, afirma Laerte Bessa.

Fonte: Radar DF
Google Plus

Por Movimento dos Comunicadores do Brasil

DF 24 Horas

0 comentários DF24HORAS:

Postar um comentário