Artigo: O amor de Deus se manifestou

Dom Sergio da Rocha

A solenidade da Epifania do Senhor completa o quadro do nascimento de Jesus Cristo com a presença dos “magos” do Oriente. Sem eles, o presépio ficaria incompleto e não retrataria de modo justo a manifestação do amor de Deus e da salvação para todos, em Jesus Cristo

Na Epifania, destaca-se o amor de Deus revelado às nações representadas por aqueles homens sábios, denominados magos, que vieram de longe para adorar Jesus e oferecer-lhe presentes. São Paulo, na Carta aos Efésios, nos mostra em que consiste o “mistério” que nos foi revelado: “os pagãos são admitidos à mesma herança” do povo da Aliança. O amor de Deus foi revelado no nascimento de Jesus Cristo aos que eram de perto, isto é, ao povo de Israel, representado pelos pastores, mas também aos que eram de fora, aos povos todos.

A palavra grega “epifania”, atribuída a esta solenidade, significa “revelação”, “manifestação”. Deus revela o seu amor e manifesta a sua salvação para todos, Em Jesus Cristo nascido em Belém cumpre-se, de modo admirável, a universalidade da salvação anunciada pelos profetas. Por isso, ao rezar, hoje, o Salmo 71, nós dizemos: “As nações de toda a terra hão de adorar-vos, ó Senhor”. Assim, hoje, nós também nos sentimos incluídos no presépio, como participantes do novo Povo de Deus, formado por gente de todas as raças, línguas e nações.

Assim como fizeram os magos, nós caminhamos ao encontro de Jesus menino, que está nos braços de Maria, com a atitude de adoração e com as nossas oferendas. Eles “ajoelharam-se diante dele e o adoraram” (Mt 2,10). Seguindo o exemplo daqueles homens sábios, nós também somos chamados a oferecer ao Menino Jesus os bens mais preciosos que temos, adorando-o como nosso Salvador.

Na celebração do nascimento de Jesus o nosso amor fraterno deve se alargar, estendendo-se especialmente aos que não são amados em nosso mundo, bem como aos que mais sofrem. Nós adoramos o Menino Deus que oferece a todos o seu amor e salvação, dispondo-nos a amar a todos com verdadeira caridade. A estrela que serviu de sinal para eles caminharem até Belém nos recorda que também nós necessitamos da luz de Deus para trilhar o caminho certo. E quando olhamos para o céu, iluminados pela fé, vemos que, na verdade, é ele quem vem ao nosso encontro, é ele quem já caminha conosco. Continue a celebrar e a viver o Natal, com a paz, a esperança e a alegria que Jesus nos traz. Aproveite este início de novo ano para começar uma vida nova, contando com o amor de Deus revelado no nascimento de Jesus e manifestado a nós na vida cotidiana.

*Dom Sergio da Rocha é Cardeal Arcebispo de Brasília

Google Plus

Por Colibri Comunicação

DF 24 Horas

0 comentários DF24HORAS:

Postar um comentário