Estacionamento do São Vicente de Paulo é revitalizado

Reivindicação antiga da direção do hospital, a obra da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) conserta asfalto da área reservada para 80 veículos
O estacionamento do Hospital São Vicente de Paulo, em Taguatinga, passa por revitalização completa. Equipes da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) iniciaram o trabalho de reparo asfáltico em plena segunda-feira (24) de Carnaval. Serão necessários ao menos três dias para conclusão da ação, que era demanda antiga da direção da unidade de saúde. A área é reservada para cerca de 80 veículos de pacientes e servidores.

Referência em psiquiatria, o hospital tem 83 leitos de urgência e internação, atendendo 1,2 mil pacientes por mês de demanda espontânea. A unidade passa pela primeira manutenção de grande porte dos últimos 20 anos. E o asfalto, desgastado com o tempo, necessitava de intervenção. A ação faz parte do programa GDF Presente.

 Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Diretor de Urbanização da Novacap, Sérgio Antunes Lemos revela que a deterioração do pavimento foi constatada por equipes da empresa na última semana, quando faziam serviços de tapa buraco na região. “Temos trabalhado para melhorar os acessos e dar mais qualidade para a população do DF”, afirma. Na operação, estão envolvidos uma média de 10 profissionais diretamente, fora equipes de transporte e usina.

O assessor da diretoria Abrão Moreira acompanha a ação de perto. Segundo ele, são usados 20 caminhões de massa asfáltica, cada um com volume de 18 toneladas, para cobrir todo o estacionamento. “A base do asfalto aqui é de qualidade, mas há rachaduras que podem permitir infiltração e até comprometimento estrutural. Vamos fazer uma espessura de três centímetros de massa e a previsão é que o recapeamento dure cerca de 20 anos, uma vez que o tráfego é leve”, explica.

Cuidados com a região
Os pedidos por reparos no asfalto vem desde gestões passadas, conta o diretor-administrativo do hospital, Elias Rocha Júnior. O pavimento, antigo, é repleto de rachaduras. Ao mesmo tempo, é necessária atenção às árvores – o que também foi solicitado e será executado pela estatal.

 
Lúcio Bernardo Jr.

“Um engenheiro agrônomo já fez a vistoria técnica das árvores para que sejam podadas ou retiradas. Isso é feito como precaução para a obstrução de bocas de lobo e para garantir a segurança dos pacientes – que podem tentar subir nos galhos”, diz.

“O asfalto foi feito há muitos anos, precisava de revitalização e melhoria”, entende a médica psiquiatra Lair da Silva Gonçalves, 37 anos. Servidora pública do hospital há 10 anos, ela conta que o asfalto sempre teve problemas.

O administrador regional de Taguatinga, Geraldo César, celebra a possibilidade de executar a melhoria junto com as obras que dão mais qualidade de atendimento e trabalho no hospital. “Havia essa necessidade, que é importante para o usuário e para a população. Felizmente, faz parte de uma série de intervenções que serão feitas na região”, conta Geraldo César.
Google Plus

Por Colibri Comunicação

DF 24 Horas

0 comentários DF24HORAS:

Postar um comentário